05 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais

Destaques

📚 Você conhece a nossa biblioteca?!

🔸A Bibliiteca pública do Riacho Fundo 1 fica localizada na QN 3 | 05 e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. 

🔹Todos podem frequentar a biblioteca: para as crianças tem livros pertinentes a idade, para os cadeirantes acessibilidade segura e tranquila, inclusive para se locomoverem entre as estantes; para os estudantes e concurseiros, o espaço oferece Wi-Fi gratuito.

🔸O usuário que quiser fazer empréstimo de livro ou usar o telecentro, necessita de cadastro. Porém, para outras ocupações, não se faz necessário! 

📚E aí, você sabia deste espaço?

#GDF #gov #Brasília #DistritoFederal #RiachoFundo1 #riachofundo #DF #AdministraçãoRiachoFundo
#administracaoriachofundo #bibliotecapublica #bibliotecariachofundo

A ONALT (Outorga Onerosa de Alteração de Uso) é nada mais e nada menos que uma autorização do Poder Público, mediante contrapartida financeira, que possibilita a alteração de destinação original da unidade imobiliária para outra pretendida, sendo ambas as destinações previstas em normas. 

Portanto, se a atividade pretendida, a ser desenvolvida no imóvel em questão, divergir do previamente estabelecido pelos parâmetros urbanísticos e tiver elevação na classe de uso (tabela abaixo), ocorrerá a cobrança da ONALT.

Para que serve a Onalt?
 
É um instrumento de política urbana definida no Estatuto da Cidade e tem a missão de recuperar a valorização imobiliária de um lote. Essa valorização decorre de uma autorização dada pelo Poder Público para um uso distinto do que foi estabelecido pelos parâmetros urbanísticos.

De forma geral, a Onalt é aplicada nos casos em que o uso pretendido para o lote se difere do previamente estabelecido pelos parâmetros urbanísticos. Isso se dá, por exemplo, quando a regra indica uso original e a lei posterior concede um novo uso de forma onerosa. Essa mudança de uso, quando da expedição do alvará de construção ou licença de funcionamento, se implicar em valorização imobiliária, haverá a cobrança.

Acesse a cartilha abaixo para informações completas:

CARTILHA_ATUALIZADA

Aberta as inscrições para o alistamento militar obrigatório 
Prazo de inscrição até 30 de junho

Alistamento militar obrigatório deve ser feito até 30 de junho

Os jovens do sexo masculino que completarem 18 anos este ano devem se alistar para o Serviço Militar. O cadastro estará disponível até 30 de junho para inscrição que pode ser feita de forma online em www.alistamento.eb.mil.br ou presencialmente em qualquer Junta de Serviço Militar (JSM). 

Jovens residentes no exterior devem acessar o site do Ministério das Relações Exteriores (https://www.gov.br/mre/pt-br). A incorporação de jovens representantes brasileiros, de todas as classes sociais, visa ao provimento de quadros para as Forças Armadas (Aeronáutica, Exército e Marinha). 

Quem estiver em débito com o Serviço Militar não poderá:
•    obter passaporte ou prorrogação de sua validade;
•    ingressar como funcionário, empregado ou associado em instituição, empresa ou associação oficial, oficializada ou subvencionada; assinar contrato com o Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municípios;
•    prestar exame ou matricular-se em qualquer estabelecimento de ensino;
•    obter carteira profissional, registro de diploma de profissões liberais, matrícula ou inscrição para o exercício de qualquer função e licença de indústria e profissão;
•    inscrever-se em concurso para provimento de cargo público;
•    exercer, a qualquer título, sem distinção de categoria ou forma de pagamento, qualquer função pública ou cargo público, eletivos ou de nomeação; e
•    receber qualquer prêmio ou favor do Governo Federal, Estadual, dos Territórios ou Municípios.
O Serviço Militar Obrigatório (SMO) forma cidadãos com espírito de pertencimento, civismo, ética, justiça e solidariedade. É através do alistamento que a Marinha, Exército e Aeronáutica dão início ao processo de incorporação dos novos recrutas, possibilitando ao jovem a oportunidade de servir à Pátria e, às Forças Armadas, a formação de recursos humanos qualificados para uma possível mobilização em caso de necessidade.
Não perca o prazo.

A concentração será em frente ao estacionamento da Administração Regional do Riacho Fundo I às 7h30, com saída programada para às 9h.

Serão distribuídos kits contendo sacolinha, máscara, pulseira refletiva, material educativo e muito mais, além de palestras educativas e manutenção básica de bicicletas no local.

Participe. Inscrições gratuitas e limitadas. 

🔗 Link   https://www.even3.com.br/passeio_riacho_fundo/

Participe!  Evento gratuito.

#GDF #gov #Brasília #DistritoFederal #RiachoFundo1 #riachofundo #DF #detran #detrandfconcurso

Hoje, 13 de março, o Riacho Fundo está completando 33 anos! São 33 anos de uma cidade viva, ativa e cheia de histórias emocionantes e fortes que representam um povo hospitaleiro, alegre, engajado, com natureza pulsante e comércio amplo.

Com cerca de 60 mil habitantes, o Riacho Fundo comemora as mais de três décadas com muitas conquistas em infraestrutura e qualidade de vida. No último ano, obras importantes para a cidade foram realizadas, como a reforma de nove quadras poliesportivas, luz de led em várias quadras e cuidado diário em ações emergências.


E o Riacho está em festa desde 4 de março e segue até dia 15 de abril, com o Baile da Cidade. Acompanhe as redes sociais para conhecer a programação completa. .

#riachofundo33anos #vivaRiachoFundo #RiachoFundo #Brasília #gdf #gov 

 

A Administração Regional do Riacho Fundo abriu as portas, na manhã desta sexta-feira (12), para a comunidade com café da manhã e um plantão da ouvidoria para registro de solicitações. O evento foi promovido como forma de apresentação do novo administrador da RA, Fernando Siqueira, e para receber as demandas dos moradores da cidade. A iniciativa tem a intenção de aproximar o órgão da comunidade.

 

A aposentada Jacqueline Areda de Carvalho, 57 anos, vê com bons olhos a iniciativa. “Isso é importante tanto para nós quanto para ele que está iniciando, para que ele saiba que a comunidade está presente e dando apoio. Eu valorizo muito isso, porque eu acho que a administração tem que ser uma porta para o povo. O povo tem que estar aqui”, destaca a moradora do Riacho Fundo há 32 anos.A aposentada Jacqueline Areda de Carvalho, 57 anos, vê com bons olhos a iniciativa. “Isso é importante tanto para nós quanto para ele que está iniciando, para que ele saiba que a comunidade está presente e dando apoio. Eu valorizo muito isso, porque eu acho que a administração tem que ser uma porta para o povo. O povo tem que estar aqui”, destaca a moradora do Riacho Fundo há 32 anos.

 

  

“O café da manhã foi feito para que as pessoas venham conhecer a administração. Também montamos três pontos de recebimento de demanda, com servidores da ouvidoria. Para já colocá-las no projeto de ajuste para que seja realizado na vigência deste ano”, explica o administrador. “E, consequentemente, conversamos com a comunidade para entender as dificuldades e os problemas e ver como a administração, o Governo do Distrito Federal, as secretarias e as agências públicas podem solucionar essas demandas”, acrescenta Siqueira.

 

Por João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

 

Fernando Siqueira Guimarães assumiu o cargo de administrador do Riacho Fundo I com a missão de dar continuidade às conquistas realizadas pelo GDF nos últimos anos e ser “o braço do governo estendido na cidade”, nas palavras do governador Ibaneis Rocha. O trabalho integrado com as lideranças comunitárias e as ações conjuntas com os demais órgãos do Executivo local serão prioridades do novo gestor.

Na primeira semana de trabalho, Fernando Siqueira reuniu os servidores, ouviu sugestões e mapeou as principais ações para as próximas semanas. A melhoria na limpeza da cidade, reforço nas questões de drenagem para evitar transtornos neste período de chuvas, recapeamento de vias e operações tapa- buracos estão entre as metas iniciais.

Major da Polícia Militar do Distrito Federal, Fernando Siqueira é bacharel em Direito pela Universidade Católica de Brasília. Tem MBA – Master Business Administration – em Planejamento, Orçamento e Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Cursou pós-graduação em Psicologia Social, das Organizações e do Trabalho pela Universidade de Brasília (UnB).

O novo administrador do Riacho Fundo I também concluiu Mestrado Profissional em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco (PMESP). Além disso, foi Comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar do DF, em 2020; e do 25º Batalhão de Polícia Militar do DF, em 2021. Alé disso, foi vetenano de missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2023, no Sudão do Sul.

Confira abaixo a entrevista concedida por Fernando Siqueira Guimarães para o site da Administração Regional do Riacho Fundo I.


Quais serão suas primeiras ações à frente da Administração do Riacho Fundo I?
Fernando Siqueira: Daremos continuidade ao que já estava sendo desenvolvido na cidade. Vamos observar o que, com baixo custo, nós podemos trazer de melhorias para a comunidade rapidamente. Também iremos iniciar reuniões com as lideranças, criar grupos de trabalho e ouvir a comunidade. Esse trabalho conjunto com lideranças comunitárias será uma das nossas principais metas.

 

O senhor assume o comando de uma administração que na gestão anterior acumulou a entrega de diversas obras e projetos importantes para a cidade. Nesse sentido, há alguma obra ou projeto que terá prioridade?
Fernando Siqueira: A construção da primeira creche pública e de mais uma escola classe na cidade é uma obra bastante aguardada e terá nossa atenção. Esse Centro de Educação para Primeira Infância (CEPI) será localizado na QN 09, próximo à Divisão de Obras. A entrega da obra do Viaduto será outra conquista para o Riacho Fundo I. Com o trabalho integrado com os demais órgãos do GDF, vamos atuar para dar a celeridade necessária que a população espera em outras obras e projetos.


Ao longo dos 32 anos de fundação, o Riacho Fundo I sempre teve problemas com o descarte de lixo. É comum ver bastante sujeira espalhada pelas esquinas, calçadas e áreas verdes da cidade. Como o senhor pretende enfrentar esse problema?
Fernando Siqueira: Faremos contato com o Serviço de Limpeza Urbano (SLU) para tentar otimizar o recolhimento e o transporte do lixo. Vamos analisar como a Administração pode auxiliar o SLU para aprimorar essa coleta. Também pretendemos fazer um processo de conscientização dos moradores. A população tem que saber o horário de recolhimento do lixo e a forma que é feito. Com isso, haverá uma reorganização e aperfeiçoamento da parceria entre a comunidade e o serviço de recolhimento do lixo.

O novo administrador do Riacho Fundo I vistoria obra de manutenção em parquinho da QN 01, próximo à UBS 02

 

O senhor tem formação em Master Business Administration (MBA) pela FGV, além de pós-graduação pela UnB e Mestrado. Como essa sua formação acadêmica pode ajudar na gestão da Administração do Riacho?
Fernando Siqueira: Nós temos formação em gestão, em planejamento, com foco em projetos. Sou especialista em prevenção criminal, que seria o braço mais importante da análise de ambiente, exame de situações que trazem sensação de segurança. Essas ações estratégicas diminuem o medo do crime sem, necessariamente, a presença física da polícia. Nós podemos fazer isso com a questão do reforço na iluminação pública de qualidade, por exemplo. Com a ideia de pertencimento da comunidade, a comunidade entendendo o seu papel dentro da segurança pública, entre outras ferramentas. Então, todo o meu inventário profissional, de 24 anos de serviço público, nós vamos colocar à disposição da Administração do Riacho Fundo I.

 

O senhor foi Comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar do DF, em 2020; e do 25º Batalhão de Polícia Militar do DF, em 2021. Como a experiência no comando desses batalhões pode ser importante nesse novo desafio que é administrar uma cidade com mais de 70 mil moradores?
Fernando Siqueira: No 4º Batalhão, devido à pandemia, nós não podemos ter muito contato com a comunidade, mas no 25º, que cobre a área da Candangolândia, Park Way e Núcleo Bandeirante, nós iniciamos a Rede de Vizinhos Protegidos, a Rede de Comércios Protegidos, que é a participação da comunidade para entender o papel dela dentro da segurança pública. Várias ações que promovem a prevenção criminal são explicadas, detalhadas para a comunidade. Isso envolve todos os órgãos da Segurança Pública. A prevenção criminal deve ser trabalhada em rede, comunidade, poder público, sociedade civil. E, dentro do poder público, polícia, Administração Regional e os órgãos que servem à comunidade. Então, o papel da polícia é coordenar esse sistema, tendo em vista que nós estamos 24 horas na rua. Um exemplo disso é: colocar os policiais para fazer o mapeamento dos postes que estão inoperantes ou sem funcionamento. Basta informar à Neoenergia que eles fazem a troca. Vamos pautar nossa gestão nessa proatividade e no trabalho conjunto com os demais órgãos do GDF.

 

Uma das suas primeiras será organizar um café da manhã com as lideranças da cidade. Esse trabalho integrado com a comunidade será uma das marcas da sua gestão?
Fernando Siqueira: A ideia é desenvolver um projeto de cidade, um projeto apartidário, com a comunidade, com as lideranças, com quem desejar participar. Eu garanto que o cidadão que chegar à Administração Regional será extremamente bem recebido. Nós vamos montar um protocolo de acolhimento para receber bem o cidadão, que é o nosso papel, tratar muito bem o cidadão. O cidadão é a nossa prioridade. Além, é claro, da realização de ações itinerantes. O administrador estará na rua, acompanhando a vida da cidade, vendo as necessidades e analisando o que pode ser realizado a curto, médio e longo prazo.

Padroeiro do Riacho Fundo,  São Domingos Sávio agora tem uma data que integra oficialmente o calendário de eventos do Distrito Federal. A celebração da vida e história do santo ocorre a cada 6 de maio.

São Domingos Sávio é o padroeiro do Riacho Fundo | Foto: Reprodução

Lei Nº 7.213/2023 entrou em vigor nesta terça-feira (3) ao ser publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). A autoria é do deputado distrital Valdelino Barcelos.

São Domingos Sávio é o padroeiro dos adolescentes e das mulheres grávidas. Ele nasceu em 2 de abril de 1842, em um vilarejo chamado Riva, na Itália. Um dos três filhos do ferreiro Carlos Sávio e da costureira Brígida Agagliate, ele foi aluno de São João Bosco, padroeiro de Brasília. Falecido de tuberculose aos 15 anos, Domingos Sávio foi beatificado em 1950 e canonizado em 12 de junho de 1954 pelo papa Pio XII.

O Riacho Fundo tem uma paróquia dedicada ao santo, a única no Distrito Federal, e está aberta aos fiéis desde 1993. A paróquia está localizada na QS 2, lote D, Área Especial.

 

Fonte: Agência Brasília

Os moradores do Kanegae têm comemorado a conquista mais recente da comunidade localizada no Riacho Fundo. A rede de iluminação pública da principal avenida da colônia agrícola, uma via de aproximadamente 5 km, passou por melhorias. Um investimento de R$ 424 mil permitiu a troca de 100 lâmpadas por LED e a instalação de 31 novos postes na região. Os serviços foram concluídos no fim de dezembro.

Foram investidos R$ 424 mil na troca de 100 lâmpadas por LED e instalação de 31 novos postes da colônia agrícola Kanegae | Foto: João Rodrigues / Ascom Riacho Fundo

“A iluminação pública é essencial à qualidade de vida da população e atua como instrumento de cidadania, permitindo que as pessoas desfrutem plenamente do espaço público no período noturno”, afirma o presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Edison Garcia. As melhorias no Kanegae foram executadas com recursos provenientes de emenda parlamentar do deputado Valdelino Barcelos.

O Programa de Eficiência Energética da CEB trocou 2.809 lâmpadas de vapor de sódio por LED no Riacho Fundo nos últimos quatro anos. O investimento chegou a R$ 2.406.000, valor que não inclui as benfeitorias do Kanegae. De acordo com a administradora do Riacho Fundo, Ana Lúcia Melo, um esforço conjunto entre CEB e a administração regional permitiu que a obra na colônia agrícola fosse entregue ainda em 2022.

“A comunidade pedia essa melhoria na rede de iluminação há tempos. A situação estava realmente precária, com poucas lâmpadas funcionando. Ao redor da escola local era muito escuro, perto da UPA [unidade de pronto atendimento] também”, observa Ana Lúcia. “O LED e os novos postes representam mais qualidade de vida para o Kanegae”.

A operadora de caixa Marcilene Sousa diz que a nova iluminação pública trouxe mais segurança para a avenida principal: “Depois da obra, a minha realidade é outra” | Foto: Tony Oliveira / Agência Brasília

Para quem precisa transitar pelas ruas da colônia agrícola à noite, a nova iluminação pública é sinônimo de segurança também. A operadora de caixa Marcilene Sousa, 37 anos, trabalha em uma das lojas do comércio local até as 20h. E enfrentava insegurança diária no momento de voltar para casa, no Riacho Fundo.

“A avenida era bastante escura, não tinha como não ficar com medo. Tinha motorista de aplicativo que nem aceitava pegar corrida para essas bandas, por conta da falta de iluminação”, comenta Marcilene. “Depois da obra, a minha realidade é outra. Sinto que posso andar por aqui em segurança, o LED clareia bastante, faz uma diferença enorme.”

 

Fonte: Agência Brasília

Com mais de R$ 40 milhões investidos nos últimos quatro anos, o Riacho Fundo I soma uma série de conquistas que mudaram para melhor a vida da população e deixarão legados históricos para a cidade. Entre as principais obras, estão a construção do Viaduto (R$ 22,3 milhões), implantação de rede de esgoto na Colônia Agrícola Sucupira (R$ 6,2 milhões), o recapeamento asfáltico da Colônia Agrícola Kanegae (R$ 3,9 milhões) e a construção do novo CIL – Centro Interescolar de Línguas – (R$ 1,1 milhão). Além disso, a cidade conta com 90% de iluminação em LED e teve 95% das quadras poliesportivas e parquinhos reformados. No total, foram construídos mais de 10 mil metros de novas calçadas.

Sob o comando de Ana Lúcia Melo, a Administração do Riacho Fundo I também se destacou pelas ações sociais, cuidado diário na zeladoria da cidade e preservação da natureza. Foram distribuídas cinco mil cestas verdes e mais de 10 mil cestas básicas para famílias carentes durante a pandemia. Ao longo dos últimos quatros anos, o Riacho Fundo I teve o plantio de mais de cinco mil mudas. “É a nossa cidade com cada vez mais árvores, cada vez mais verde”, comemora Ana Lúcia Melo, que é gestora ambiental de formação. Ela também concluiu os cursos de Administração de Empresas e Direito.

Por determinação do governador Ibaneis Rocha, a Administração do Riacho Fundo I avançou bastante na regularização fundiária em diversos pontos da cidade. As escrituras da QS 16 serão entregues em breve aos moradores. A QN 01 foi outra quadra contemplada com a regularização fundiária dos lotes compartilhados. Os módulos da Colônia Agrícola Sucupira já estão em fase final de regularização na Terracap. O combate à grilagem é outra marca da atual gestão. Foram dezenas de denúncias aos órgãos responsáveis e, devido ao trabalho conjunto com o DF Legal, Brasília Ambiental (Ibram), Superintendência do Patrimônio da União (SPU) no Distrito Federal e Delegacia de Combate à Ocupação Irregular do Solo (DEMA) a ocupação irregular de áreas públicas foi sempre combatida de forma firme e transparente.

E as conquistas não param por aí. A atual gestão da Administração Regional deixa em processo adiantado de licitação a construção da primeira creche pública e de mais uma escola classe na cidade. O Centro de Educação para Primeira Infância (CEPI) será localizado na QN 09. Também há processos de licitação e projetos para iluminação do Parque Ecológico, pavimentação no Setor Placa das Mercedes, reforma da Biblioteca e para mais uma Unidade Básica de Saúde (UBS), que será construída na QS 16.

“Gratidão. Essa é a palavra que resume nosso sentimento ao encerrar esse ciclo na Administração Regional. Graças ao carinho do governador Ibaneis Rocha com o Riacho Fundo I, trouxemos investimentos jamais vistos na cidade. Garantimos mais segurança, comodidade e qualidade de vida para a população. As conquistas são fruto do trabalho integrado entre os diversos órgãos do GDF e da dedicação dos servidores. Nosso sentimento é de missão cumprida. Que Deus abençoe a todos”, agradece a administradora Ana Lúcia Melo.

 

Confira as principais conquistas realizadas no Riacho Fundo I pela gestão 2019-2022. A Administração Regional registra agradecimento especial ao governador Ibaneis Rocha, que abraçou a nossa cidade e não mediu esforços para que todos esses sonhos fossem concretizados. A Administração do Riacho agradece ainda a todos os deputados distritais e federais que destinaram recursos para a cidade, em especial ao deputado distrital Valdelino Barcelos.

 

• Reabertura da Delegacia 24 horas

• Manutenção dos Correios na cidade

• Na Hora em funcionamento na Administração

• 5 mil cestas verdes para famílias carentes

• Mais de duas mil ordens de serviços (operação tapa-buracos e manutenções em geral)

• Construção de mais de 10 mil metros de novas calçadas

• Instalação de 90% em iluminação de LED na cidade

• Reforma do Campo Sintético da QS 06

• 95% dos parquinhos recuperados

• Manutenção em 95% das quadras

• Cobertura da quadra poliesportiva na QN 01

• Asfalto novo na Sucupira

• Plantio de cinco mil mudas (projeto Riacho + Verde)

• Construção do Balão da QS 16

• Construção do novo Centro Interescolar de Línguas (CIL)

• Reforma da Feira Permanente

• Revitalização do Skate Park

• Investimento em acessibilidade com a adequação de mais de 20 faixas de pedestres

• Avanço no projeto de Iluminação do Parque Ecológico

• Reforço no serviço de podas preventivas

• Construção de três mil metros quadrados de novos estacionamentos

• Mais de 100 novos quebra-molas construídos

• Instalação de mais de 20 câmeras de segurança

• Projeto Administração + Perto de Você (Administração nas Quadras)

• Combate à dengue: redução de 55% dos casos registrados

• Implantação de rede de esgoto na Sucupira

• Mais de 100 novos bueiros

• Instalação de sete papa-lixos

• Mais de 200 novas lixeiras instaladas

• Revitalização da Praça Japonesa

• Regularização fundiária na Sucupira, QN 01 e QS 16

• Wi-Fi Social na Feira Permanente, comunidade do Vale da Benção e na Biblioteca Pública

• Licitação para construção da primeira creche pública e de mais uma escola classe na cidade. O Centro de Educação para Primeira Infância (CEPI) será localizado na QN 09. 

• Colônia Agrícola Kanegae: 3,8km de recapeamento asfáltico e a inédita iluminação de LED na região

• Construção do Viaduto do Riacho Fundo I

 

Texto e foto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Cinquenta alunos do RenovaDF trabalham na reforma do campo de grama sintética na QS 06 do Riacho Fundo I. O espaço, que estava com buracos, ferrugem nos gradis e em mau estado de conservação, já tem pintura nova nas traves, alambrado, arquibancadas e piso recuperados. Nos próximos dias, ganha um novo assoalho sintético. Na sexta-feira (10/6), foi dia de aplicação de emulsão no espaço.

Os alunos do 5º ciclo de formação do RenovaDF se dividiram em dois turnos – 29 pela manhã e 21 à tarde. Foram gastos cerca de 260 litros de tintas verde, cinza, amarela, azul e branca. Toda a formação é feita em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

“Essa obra é uma demanda de mais de 20 anos da população. Agradecemos ao governador Ibaneis Rocha e ao secretário de Trabalho, Thales Mendes, por não medirem esforços para trazer cada vez mais conquistas para o Riacho Fundo I”, destaca a administradora Ana Lúcia Melo.

 

 

Texto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Foto: Genivaldo Soares – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Após mais de três de luta da Administração Regional, o Diário Oficial do DF de quarta-feira (25/5) trouxe uma excelente notícia para os moradores do Riacho Fundo I. Trata-se do aviso de abertura de concorrência para a construção da 1ª creche pública da cidade.

O Centro de Educação para Primeira Infância (CEPI) será localizado na QN 09 e terá capacidade para 376 crianças, sendo 188 no turno matutino e outras 188 no vespertino. O valor total estimado para a construção é de R$ 6.858.160,53.

A administradora Ana Lúcia Melo explica que a creche pública é umas das demandas mais antigas do Riacho Fundo I. "Junto com o nosso viaduto, que já está em construção, a obra da 1ª creche pública do Riacho era o maior pedido que recebíamos desde 2019. Por isso, doamos à Secretaria de Educação um terreno pertencente à Administração, localizado na QN 09, para a realização desse sonho de tantas mães que nos procuram diariamente na Administração Regional. Agradecemos ao governador Ibaneis Rocha por não medir esforços para que mais essa conquista fosse concretizada em nossa cidade”, destaca Ana Lúcia Melo.

 

Texto e foto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Elo importante entre a população e o Governo do Distrito Federal (GDF), as administrações regionais agora oferecem atendimento 24 horas por dia pelo portal de serviços do DF. O projeto, que é um dos compromissos assumidos por Ibaneis Rocha em 2018, foi lançado nesta terça-feira (5) em cerimônia no Palácio do Buriti.

Mais de 30 serviços passam a ser disponibilizados pela população a qualquer hora do dia. Desde pintura de faixa de pedestre à instalação de paradas de ônibus ou de Pontos de Encontro Comunitários (PECs), até ações para combate à dengue e a manutenção de estradas.

Futuramente, também será possível solicitar licenciamento para quiosques e trailers, autorização para ambulantes, cópia de plantas de edificações existentes e desarquivamento de processos. O GDF pretende incluir todos os serviços de interesse da população prestados pelas administrações no portal e, neste primeiro momento, trabalha para aprimorar o atendimento.

Para o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, o projeto é um avanço da administração pública para que o cidadão tenha acesso aos serviços

 

Para o governador Ibaneis Rocha, o programa aproxima o governo da população para que ela possa indicar o que precisa ser feito, corrigido e elogiado nas cidades em qualquer dia, horário e local.

“Mesmo com o trabalho das administrações regionais não dá para ver tudo. A gente tem que dar facilidade para as pessoas, inclusive para reclamar. Você tem que dar espaço para a reclamação e buscar a solução. Esse é um programa de coragem, porque você tem acesso à reclamação. A pessoa vai poder indicar onde está o buraco, sair da quadra de esportes e mostrar onde precisa arrumar. Dentro do nosso governo fizemos isso em todas as áreas, é o espírito de acolhimento às famílias”, afirma o chefe do Executivo.

É importante ressaltar que o atendimento presencial será mantido nas administrações regionais, em horário normal do expediente, e as solicitações também poderão ser feitas pelo telefone 162. “É um programa que sonhei muito e encarreguei os melhores secretários que eu tenho para tocá-lo. Um programa feito de forma bastante transversal e ouvindo também os principais problemas da comunidade”, acrescenta Ibaneis Rocha.

Titular da Secretaria de Governo, que é a coordenadora do programa, José Humberto Pires de Araújo destaca que a gestão tem se preocupado em modernizar seus serviços.

“É um avanço da administração pública para que o cidadão tenha acesso aos serviços. Com a modernidade e tecnologia que temos hoje é um atraso não ter um canal em que as pessoas possam acessar os serviços na hora que desejam e precisam. O nosso governo está conectado com a modernidade, trazendo ao cidadão essa oportunidade de falar diretamente com o governo por meio desse canal”, explica.

Além da Segov, participam do projeto a Controladoria-Geral e a Secretaria de Economia. O tratamento e gerenciamento das solicitações serão feitos pelo sistema de ouvidorias, o OUV-DF. Para o melhor funcionamento do programa, a Escola de Governo capacitou servidores que ocupam áreas estratégicas nas administrações regionais.

“Esse é mais um projeto que une esforços de várias pastas para melhorar ainda mais os serviços prestados à população do DF”, destaca o secretário de Economia, Itamar Feitosa.

Além da comodidade de um serviço online, o Administração Regional Digital 24 Horas também permite que as solicitações sejam recebidas e tratadas pelo sistema de Ouvidoria do GDF. Logo, terão que ser respondidas dentro dos prazos legais previstos de até 20 dias corridos, conforme explica os gestores da Controladoria-Geral.

“O papel da CGDF é dar suporte aos órgãos para desempenharem o melhor trabalho possível. Hoje, a solicitação de serviços no DF alcança o segundo maior tipo de manifestações na Ouvidoria”, afirma o controlador-geral do DF, Paulo Martins.

A ouvidora-geral substituta do DF, Maria Fernanda Cortes de Oliveira, reforça que as demandas poderão ser concentradas em um único canal. “Ao invés de entrar por protocolo, carta para o gabinete do administrador, vamos centralizá-las nesse canal e trabalhar de forma digital. Todas elas vão estar registradas no sistema da Ouvidoria, que tem estrutura para monitorar as demandas e respondê-las em até 20 dias”, explica.

“Com esse serviço 24h a população vai ser mais bem atendida, estaremos mais próximos da população, uma vez que temos um horário de funcionamento e passaremos a atender com alguns serviços 24h por dia”, pontua a administradora do Riacho Fundo, Ana Lúcia Melo.

Passo a passo

Para acessar o serviço basta entrar neste link e clicar no ícone “Administração Regional Digital 24h”. Em seguida, escolha a opção “Cidadão”. Por fim, escolha um dos serviços digitais disponíveis em “Administração Regional Digital 24h” e faça o seu registro.

 

 

Texto e foto: Agência Brasília.

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF) divulgou nesta quinta-feira (5) uma listagem de ocupantes de 17 unidades imobiliárias situadas no Riacho Fundo que se encontram habilitados em conformidade com o procedimento de regularização fundiária, por legitimação.

Estão sendo habilitados os ocupantes que entregaram a documentação necessária e, depois da análise, se tornaram aptos a participar do procedimento de regularização junto à companhia.

Todas as listagens contendo os nomes dos habilitados estão sendo disponibilizadas no Portal da Codhab. Os interessados podem acessar a nova relação do Riacho Fundo, no link da Regularização – Andamento da Localidade – RA17-Riacho Fundo I – Etapa II ou diretamente neste link.

Os habilitados para a regularização devem aguardar nova publicação com orientações referente a entrega das escrituras.

 

*Com informações da Codhab-DF

 

Foto: Ana Lúcia Melo.

Cerca de 1.500 alunos do CED 02 do Riacho Fundo I serão beneficiados após melhorias realizadas na escola. Reforma nos banheiros e construção de uma sala de leitura estão entre as conquistas. Os recursos foram destinados pelo deputado Valdelino Barcelos, por meio de emenda parlamentar.

Organizada pelo diretor Sílvio Romero, a cerimônia de entrega dos novos espaços para os estudantes foi realizada na quinta-feira (29/4). A solenidade contou com a presença da administradora do Riacho Fundo I, Ana Lúcia Melo, do deputado Martins Machado e da coordenadora Regional de Ensino, Ana Maria Alves da Silva, além do deputado Valdelino Barcelos.

“Nosso sentimento é de gratidão. Investir em educação é investir no futuro. Deixo aqui o meu muitíssimo obrigada ao governador Ibaneis Rocha e ao nosso deputado Valdelino Barcelos, que não têm medido esforços para melhorar a educação e vida das pessoas em nossa cidade”, destaca a administradora Ana Lúcia Melo.

 

 

Texto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Foto: Genivaldo Soares – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Seguem em ritmo intenso os trabalhos para a construção de dois viadutos na EPNB, no acesso ao Riacho Fundo I e à ADE de Águas Claras. Com investimento de R$ 22,3 milhões, o trabalho tem a expectativa de gerar até 300 empregos. Iniciada em 2 de dezembro de 2021, a construção do viaduto do Riacho Fundo I vai beneficiar 90 mil motoristas que trafegam diariamente por esse trecho da DF-075.

O canteiro de obras, instalado em frente à ADE, no sentido Samambaia, tem uma área de 1,2 mil m² e está na fase de limpeza e de fundação da estrutura, com a concretagem das estacas. Nessa etapa, serão utilizados 500 mil kg de aço e 2,5 mil m³ de concreto. A próxima fase dos serviços é a concretagem da laje, com previsão de início em cerca de 60 dias.

O diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur Júnior, avalia que a obra vem sendo executada conforme o cronograma estipulado. “Devemos concluir e entregar mais esse viaduto para a população em dezembro deste ano”, afirma.

 

 

Texto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Foto: Genivaldo Soares – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

 

Teve início na terça-feira (12/4) a reforma do Campo Sintético da QS 06/12. Os serviços são realizados pelo programa RENOVA-DF, da Secretaria do Trabalho, com o apoio Secretária de Esportes e Administração do Riacho Fundo I. A obra era esperada pela comunidade há mais de 10 anos. Entre os trabalhos, estão a troca da grama sintética, melhorias nos alambrados e a revitalização da área próxima ao espaço esportivo.

A administradora Ana Lúcia Melo destacou o trabalho integrado entre os diversos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) em prol do Riacho Fundo I. “Vocês pediram e o governador Ibaneis Rocha está realizando. Agradeço a secretaria de Esportes, Giselle Ferreira de Oliveira, ao secretário do Trabalho, Thales Mendes, e ao nosso deputado Valdelino Barcelos, que não têm medido esforços para garantir que as obras não parem no Riacho Fundo I. É o GDF trabalhando cada vez mais pela nossa cidade”.

 

 

Texto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Foto: Genivaldo Soares – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

 

“Fico triste em ver esse parquinho aqui do Setor de Oficinas já bastante destruído, mesmo a Administração Regional tendo reformado há apenas um ano. A população também precisa ajudar a cuidar”. A afirmação é de Maria das Graças Neves, moradora da QOF. O local sofre com balanços quebrados e alambrados danificados. A situação não ocorre apenas no Setor de Oficinas. Ali perto, na QN 05, a quadra poliesportiva foi pichada e teve a cesta de basquete arrancada. 
O Riacho Fundo I é uma das regiões administrativas que mais tem recebido investimentos do GDF para o lazer e qualidade de vida. No total, 80% das quadras poliesportivas e 90% dos parques infantis passaram por manutenções nos últimos dois anos. Contudo, dos 41 pontos de lazer (sendo 12 quadras poliesportivas e 29 parquinhos), houve deterioração em 16 locais. A administradora Ana Lúcia Melo faz um apelo a comunidade para auxílio na conservação dos espaços públicos. 
“O GDF têm investido na recuperação dos parquinhos e quadras poliesportivas da nossa cidade, mas os moradores também precisam estar atentos às depredações, que já somam mais de um terço das revitalizações. Caso presencie algum vandalismo, por favor, denuncie à polícia pelo número 190”, solicita a administradora.

Texto e foto: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

 

Dos 27 parques infantis do Riacho Fundo I, 24 já passaram por revitalização. Esse total, de aproximadamente 90%, atende mais de 30 mil pessoas. Das 12 quadras poliesportivas da cidade, 9 já receberam manutenção, atingindo percentual de 80%. Além disso, em 2019, com recursos destinados pelo deputado Rafael Prudente, foi realizada a cobertura da quadra da QN 01, uma demanda de décadas dos moradores.

Ao longo dos últimos dois anos, a recuperação dos parquinhos e quadras teve o apoio de outros três parlamentares da Câmara Legislativa do DF. Com recursos destinados pelo deputado Rodrigo Delmasso, em novembro de 2020, seis quadras poliesportivas foram totalmente revitalizadas (QN 01, QN 05, QN 07, QS 08/10, QS 12 e QS 14). Em dezembro de 2020, a deputada Júlia Lucy destinou recursos para a manutenção de cinco parquinhos, localizados QN 01, QN 05, e QN 09, QS 14 e Área Central.

Desde o fim de 2021, por meio de emenda parlamentar destinada pelo deputado Valdelino Barcelos, nove parquinhos e cinco quadras poliesportivas recebem manutenção. As quadras ficam na QN 07 (Ginásio), QS 04/14, QS 06 e Granja Modelo, além da quadra de areia próxima à 29ª DP. Os parques infantis estão localizados na Área Central 03, QN 09, QS 06, QS 08/10, QS 10, QS 12, QS 14, QS 16/Sucupira e Granja Modelo.

Texto e arte: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Mais de 600 crianças, jovens e adultos que utilizam o Salão de Artes Marciais do Riacho Fundo I serão beneficiados com a reforma do espaço, localizado no Ginásio da QN 07. O centro de treinamento passou por uma série de obras nos últimos 45 dias e foi entregue à comunidade na noite desta segunda-feira (14/3), durante um buffet reunindo os vigilantes, trabalhadores da obra, professores e o corpo da administração regional. O espaço oferecerá cinco modalidades de artes marciais: judô, jiu-jitsu, karatê, sandá e luta livre.
Alexandre de Proença Guarda foi o responsável pela doação dos materiais de construção, mão de obra da reforma e aquisição de novos equipamentos para o Salão de Artes Marciais. "A parceria da Administração do Riacho Fundo I foi imprescindível. Agora, através do Projeto Crescer, teremos condições de exercer um trabalho de excelência em nível nacional. Nosso principal objetivo é constituir uma fábrica de campeões", explica o ex-aluno, atual professor e idealizador do projeto.
A reforma do Salão de Artes Marciais do Riacho Fundo I faz parte do programa 'Adote Uma Praça', criado pela Secretaria de Estado de Projetos Especiais. A iniciativa visa a recuperação de áreas públicas por meio da colaboração de empresários e moradores do Distrito Federal. 
A administradora Ana Lúcia Melo exaltou o espírito de desprendimento de Alexandre de Proença Guarda. “A sua dedicação e o seu amor pela comunidade inspiram gerações. Essa atitude será lembrada por muitos anos em nossa cidade”, cumprimentou. “O governador Ibaneis Rocha e o deputado Valdelino Barcelos reconhecem o seu trabalho e parabenizam pelo carinho com o Riacho Fundo I” ressaltou a administradora ao entregar uma placa de homenagem à Alexandre.

PARTE INTERNA RENOVADA
A área interna do Salão de Artes Marciais recebeu os seguintes serviços: porcelanato na área de entrada e área interna; substituição de forro pvc, luminárias embutidas LED, pintura, substituição e instalação de vidros, janelas, portas, rodapés, alizares, soleiras e troca de fechaduras. A copa, os banheiros e o depósito de materiais de limpeza ganham repaginação, com novos vasos sanitários, pias, espelhos, revestimentos e porcelanatos. A obra também incluiu instalação de sistema de áudio embutido, armário guarda-volumes, bebedouro industrial, ventiladores, geladeira, armários, baú organizador de equipamentos, diversos materiais e utensílios decorativos e uma arte grafitada na parede. De acordo com Alexandre de Proença Guarda, a parte externa também será reformada: "Próximo passo, iremos instalar cerâmica ao redor do Salão, refazer a textura da parede externa, pintar os telhados e colocar calha colonial. Posteriormente, idealizamos a criação de um espaço para preparação física dos atletas e melhoria do estacionamento já existente."

PROJETO CRESCER
O objetivo da organização não governamental denominada “Projeto Crescer”, liderada por Alexandre Guarda, é atuar em quatro frentes: oferecimento de jiu-jitsu, judô, karetê, sanda e luta livre; formação de atletas campeões em nível nacional; promoção de grandes eventos e seminários esportivos; e a criação de um canal no Youtube para divulgação das ações do projeto. Em breve, novas vagas para as modalidades serão anunciadas para a comunidade.

 

 

 

Texto, fotos e edição de vídeo: João Rodrigues – ASCOM – Administração Regional do Riacho Fundo I.

Mapa do site Dúvidas frequentes